;

palavras palavras palavras palavras caralho puta que
pariu eu tenho sono eu
tenho calor eu tenho dor nos meus olhos da cabeça que dói eu
tenho a falta de dinheiro a falta de linearidade
proprietária autoral
construída a minha vida
percorrida
se escorre
pelos dedos dos pés muito breve e bem por baixo que é pra covar mais rápido
Quando desperto o dia é tudo igual eu
preciso olhar que horas são e reclamar da tardura e
a amargura do hálito repetido de todos os dias mal
escovados os dentes e bem escavados o hábito
Quem dorme do meu lado nunca pareceu
estar importado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s