Flores àbertas e margaridas

frágil no soy sola
raíz daqui salva além
do nosso solo e
quando brava, saia
cuida-te o encosto

não mais nos despunhem de mãos
a enxada
não mais o direito
de nos inchar
após o rosto

faltou – não mais
La Esperanza em la terra além mar
flores àbertas do ingazeiro a Intibucá

Margarida perpétua teu
suspiro roxo
rama pubescente alastra
em nós
galhagens sobreviventes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s