Não é amor líquido é amor masculínico

Amor masculínico é um amor até você não ser homem*, o amor a partir do padrão dos bens de consumo: mantenha-a enquanto ela te trouxer satisfação havendo o que dela sugar em benefício próprio, e a substitua ou capture outras que lhe permitam crescer ainda mais, repetindo o mesmo rito. É o amor como um espectro de eliminação imediata da potência criativa feminina*, que não as impulsiona nem isso deseja, e assim, paira acima delas. Na sua forma masculínica, o amor tenta conseguir qualidade destruindo sua fonte – mas isso nunca pode ser feito, como seus praticantes mais cedo ou mais tarde acabam percebendo.

Releitura do Bauman caguei amor líquido caguei também a crítica

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s