II/II

Mar continental
tanto mar contém
nossas casas daqui
até lá até já não mais restar
chão onde se precise ir o pé
que cessa e vira calda e vira guelra
no afundo onde afogaram
as guerras
de mares continentais
______

Tanto mar de pedras
ao nosso fundo de perdas
afogantes de esquecer
marcadas parentais
sem que se ouça molhar
a palavra
das histórias das areias

As vozes candeias
mareia o corpo em riste
mareja salgo
nos olhos do porto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s